Animes Indicações

10 motivos para assistir Angel Beats!

Todos que curtem uma boa história dramática como Ano Hana precisam assistir Angel Beats! Nós recém terminamos de acompanhar o anime e decidimos criar essa lista com os principais aspectos que rodeiam a série.

Confiram abaixo os 10 motivos para assistir Angel Beats:

1. História

A história se passa em um lugar que conhecemos como “limbo”. No Japão, acredita-se que o limbo é para onde as pessoas são enviadas após a morte para ficarem em paz com relação aos arrependimentos de vida, e só então reencarnarem como novos seres. No caso de Angel Beats, o limbo é representado por uma escola, para onde são enviados jovens que não conseguiram aproveitar ao máximo sua adolescência e guardaram muitos arrependimentos ao morrerem.

Tudo começa quando Otonashi, o personagem principal,  acorda nesse lugar e é informado por Yuri, a líder de uma tropa revolucionária, que está morto. O objetivo da tropa é combater um “anjo” que auxilia na reencarnação dos que foram para o limbo. 

2. Girl Power

A força das mulheres permeia o anime inteiro. A quantidade de meninas é bem inferior se comparada à de meninos, porém os papeis principais são ocupados por elas. Yurippe é a destemida líder do grupo revolucionário que fará qualquer coisa para salvar seus amigos. Tachibana é a presidente do conselho estudantil e também conhecida como anjo. Iwasawa é a vocalista de uma banda inteiramente feminina que todos da escola amam. Yui é a substituta de Iwasawa na banda e não tem limites em sonhar. Shiina é uma das mais fortes e habilidosas do grupo de resistência. E por aí vai…

3. Amizade

Como em diversos outros animes, a amizade é um ponto forte em Angel Beats. Os laços que vão sendo criados entre os personagens em apenas 13 episódios parecem ser de uma vida inteira.

4. Cenas WTF

Angel Beats acabou me chamando muito a atenção por conter cenas bastante diferentes do que eu estava esperando. Por ter ouvido falar que era um anime extremamente triste, nunca contaria em ver um personagem levando golpes em sequência de 100 hits como num vídeo game; ou até mesmo uma cadeira de sala de aula ejetar e fazer com que a pessoa sentada desse com a cabeça no teto… e depois isso fosse mostrado em replay câmera lenta com uma música triste ao fundo. Isso é digno de Gintama, não Angel Beats 😀 (era o que eu pensava).

5. Ação

Seguindo o mesmo esquema das cenas WTF, eu também não esperava que Angel Beats fosse um anime com tanta ação. Tem anjos de espadas, colegiais com bases secretas militares, armas de fogo, canhões, armadilhas… Essa pancadaria dura até metade do anime, onde as coisas começam a ficar mais dramáticas.

6. Tristeza/Drama

Esse foi o principal motivo que me fez assistir ao anime. Nos primeiros episódios me deparei com as cenas WTF e de ação que comentei antes, e comecei a pensar “cara, isso é um anime triste mesmo?”. Até que chegou na metade da história e os primeiros indícios apareceram, mostrando os passados e arrependimentos dos personagens com quem já tínhamos criado algum laço na primeira metade do anime – o que aumenta com o andamento da série. Já espere uma reviravolta impressionante no desfecho da história.

7. Tachibana

Apesar de Tachibana ser a personagem mais fofinha e eu querer esmagá-la todinha :3, ela é a personagem mais enigmática na série.  Devido aos seus poderes, Yurippe e seu grupo estavam prontos para enfrentá-la e machucá-la, acreditando que seria um anjo que poderia fazê-los reencarnarem. Acabamos descobrindo que não é bem por aí… O mais chocante sobre a personagem é a revelação do arrependimento que a deixou presa no limbo. Sem dúvidas, uma das partes mais emocionantes do anime.

8. Casais

Angel Beats também tem amorzinho ❤ Aqui temos basicamente 2 casais que se destacam. O primeiro é Hinata e Yui, o típico casal que fica de implicância, mas que na verdade se amam muito. É fofinho demais o momento em que isso é revelado! E a outra dupla é Otonashi e Tachibana. Otonashi sempre sendo atencioso com ela e tentando entender seu lado, e Tachibana só se deixando levar por suas gentilezas. Não falarei mais nada sobre esse último, apenas uma frase: ASSISTAM AO FINAL E CHOREM!

9. Trilha sonora

Um ponto alto em Angel Beats é a sua trilha sonora. Desde a abertura marcante e nostálgica, até as músicas compostas pela Iwasawa e as OSTs. Esse conjunto forma um universo próprio e profundo que se encaixa como uma luva na história do anime. Isso se deve ao fato do roteirista e do compositor serem a mesma pessoa: Jun Maeda.

10. Lição de vida

Provavelmente o ponto mais importante que Angel Beats nos passa! Assistindo ao anime, paramos para pensar: e se morrêssemos agora, ficaríamos sem nenhum arrependimento? Eu realmente fiz tudo que eu queria nessa vida? Eu marquei o mundo de alguma maneira? E vários outros tipos de reflexões nesse sentido. Um aspecto bem importante na série é sobre doação de órgãos. Tenho certeza de que se Angel Beats fosse usado como propaganda para aumentar o número de doadores de órgãos, daria muito certo!

Fim 🙂 Gostou? Então não perca tempo e vá assistir AGORA Angel Beats!

João Eicke
Otaku nascido e criado com animes do Toonami; terror dos buffets livre de sushi e aprendiz do estilo Hiten Mitsurugi!
http://www.noanimenolife.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *