Animes Opinião

Resenha: Berserk Ougon Jidai-hen (todos os filmes)

Preparado para ver sangue, sacrilégio e tudo que há de gore? Pois bem, esses foram os ingredientes escolhidos para criar Berserk!

>> Se gosta de Berserk, provavelmente irá amar essa lista.

Eu já conhecia Berserk pelo seu anime “das antigas”, mas a Vanessa não tinha ideia de como era a história, então para acompanharmos o lançamento da mais recente série em anime, Berserk (2016), decidimos assistir aos filmes que resumem os 25 episódios da sua versão antiga.

griffith-evolucao
A diferença dos traços do anime antigo para o filme.

Assistindo, eu comprovei o que esperava: os filmes não conseguem ser tão detalhados quanto o mangá ou até mesmo o anime de 1997. Infelizmente os laços de amizade e família que Guts cria com o Bando do Falcão não são bem transmitidos e isso coloca a maioria dos personagens apenas como secundários mesmo. Um detalhe importante que não entrou foi o passado do nosso protagonista, que vale a pena conhecer pelo mangá ou pelo anime de 1997.

Assim como a versão de 2016, os filmes apresentam CG (Computação Gráfica utilizando o 3D) para fazer algumas cenas. O zoom no rosto dos personagens ficou muito foda usando CG, foi muito bem detalhado – agora quando era uma cena em ambiente aberto, socorro… No início foi um incômodo, parecia tudo meio zoado e isso atrapalhou um pouco entrarmos no clima pesado da história. Talvez seja só impressão nossa mesmo, por sermos muito acostumados com o 2D e quase não jogarmos vídeo-game, mas depois nos acostumamos e curtimos os filmes.

Essa luta mostra como é bizarro o 3D oriental inserido nos animes.
Aqui o 3D foi bem inserido ficando mais harmônico com a cena.
E aqui temos o personagem em 2D na frente e os soldados bizarros em 3D lá atrás.

São três filmes que se classificam da seguinte maneira, resumida pra não spoilear nada: o 1º (Haou no Tamago) é a ascensão do exército de Griffith, o Bando do Falcão; o 2º (Doldrey Kouryakué o ápice do Bando e o início sua queda; e o 3º (Kourin) é ladeira abaixo mesmo. Logo na introdução, o logo da gigantesca Warner Bros. Entertainment, encarregada da produção dos longas, já nos deixava ansiosos pelo que viria a seguir.

Um ponto fortíssimo do filme: ele é censura ZERO o/ Ou seja, muitos nudes e sangue pra todo o lado, mostrando realmente como Berserk é em sua essência: uma mistura de ação, drama, conflitos militares e sobrenatural.

Com o passar dos filmes, a qualidade e profundidade da história vai melhorando. O começo é fraquinho, apesar das cabeças estourando (padrão, né?). Mas vale muito a pena insistir até chegar no último, que coroa a epicidade da história e dá um hype enorme para partir pra série Berserk 2016 (e foi exatamente o que fizemos). Rapidamente, Berserk se tornou um dos animes favoritos da Vanessa, sem nem ela perceber. Antes disso, já estava no meu top 10 😉

Como eu disse, sem censura 😀

Tá esperando o que? Vai logo começar a assistir Berserk, com certeza é um dos melhores animes que existe. Lembrando que a 2ª temporada de Berserk (2016) será lançada no ano que vem!

João Eicke
Otaku nascido e criado com animes do Toonami; terror dos buffets livre de sushi e aprendiz do estilo Hiten Mitsurugi!
http://www.noanimenolife.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *